domingo, 31 de janeiro de 2010

Angelic Human Race

sábado, 30 de janeiro de 2010

HIERARQUIA DOS EXÚS




HIERARQUIA DOS EXÚS

Exú Maioral: Exú Lucifér (Comanda todas as linhas de Exús)

Abaixo do Maioral existem sete Exús que comandam as sete linhas, cada um deles responde a um Orixá.


Exú Sete-Encruzilhadas (Oxalá)

Pomba Gira (Iemanjá)

Exú Tiriri (Ibejada)

Exú Gira-Mundo (Xangô)

Exú Tranca-Ruas (Ogum)

Exú Marabô (Oxossí)

Exú Pinga-Fogo (Obaluaye)


Cada um destes Exús comanda outros sete Exús que fazem o cruzamento de dois Orixás sendo sua ponte de ligação.

Oxalá

7 - Exú Sete Encruzilhadas
Comando negativo da linha

6 - Exú Sete Pembas
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Sete Ventanias
Representante negativo na linha de Ibeji

4 - Exú Sete Poeiras
Representante negativo na linha de Xangô

3 - Exú Sete Chaves
Representante negativo na linha de Ogum

2 - Exú Sete Capas
Representante negativo na linha de Oxóssi

1 - Exú Sete Cruzes
Representante negativo na linha de Obaluaye



Iemanjá


7 - Exú Maré

Representante negativo na linha de Oxalá

6 - Exú Pomba Gira

Comando negativo da linha


5 - Exú Má-canjira

Representante negativo na linha deIbeji

4 - Exú Carangola

Representante negativo na linha de Xangô


3 - Exú Naguê

Representante negativo na linha de Ogum


2 - Exú Maria Mulambo

Representante negativo na linha de Oxóssi


1 - Exú Maria Padilha
Representante negativo na linha de Obaluaye


Ibejada

7 - Exú Veludinho da Meia Noite
Representante negativo na linha de Oxalá

6 - Exú Manguinho
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Tiriri
Comando negativo da linha

4 - Exú Lalú
Representante negativo na linha de Xangô

3 - Exú Toquinho
Representante negativo na linha de Ogum

2 - Exú Mirim
Representante negativo na linha de Oxóssi

1 - Exú Ganga
Representante negativo na linha de Obaluaye



Xangô


7 - Exú Pedreira
Representante negativo na linha de Oxalá

6 - Exú Calunga
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Corcunda
Representante negativo na linha de Ibeji

4 - Exú Gira Mundo
Comando negativo da linha

3 - Exú Meia Noite
Representante negativo na linha de Ogum

2 - Exú Mangueira
Representante negativo na linha de Oxóssi

1 - Exú Ventania
Representante negativo na linha de Obaluaye



Ogum

7 - Exú Tira Teimas
Representante negativo na linha de Oxalá

6 - Exú Tira Toco
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Limpa Trilhos
Representante negativo na linha de Ibeji

4 - Exú Tranca Gira
Representante negativo na linha de Xangô

3 - Exú Tranca Ruas
Comando negativo da linha

2 - Exú Veludo
Representante negativo na linha de Oxóssi

1 - Exú Porteira
Representante negativo na linha de Obaluaye



Oxossí

7 - Exú da Campina
Representante negativo na linha de Oxalá

6 - Exú Bauru
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Lonan
Representante negativo na linha de Ibeji

4 - Exú Capa Preta
Representante negativo na linha de Xangô

3 - Exú Pemba
Representante negativo na linha de Ogum

2 - Exú Marabô
Comando negativo da linha

1 - Exú das Matas
Representante negativo na linha de Obaluaye



Obaluaye /Omulu

7 - Exú Pinga Fogo
Comando negativo da linha

6 - Exú Alebá
Representante negativo na linha de Iemanjá

5 - Exú Bára
Representante negativo na linha de Ibeji

4 - Exú Come Fogo
Representante negativo na linha de Xangô

3 - Exú do Lodo
Representante negativo na linha de Ogum

2 - Exú Brasa
Representante negativo na linha de Oxóssi

1 - Exú Caveira
Representante negativo na linha de Oxalá


sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Exú



EXÚ


Existe um ditado na Umbanda que diz que sem Exú não se pode fazer nada.

Mais afinal qual é o papel do Exu na Umbanda?

Essas entidades que para muitos são Demónios ou mesmo o Diabo, que para outros são compadres, e para outros ainda espíritos inferiores, Exú na Umbanda tem um papel muito importante no sincretismo, foi lhes entregue a missão de proteger e guardar á entrada dos terreiros, Exú também tem outro papel de muita importância a desempenhar que é o de limpar e levar quinzalas para longe, mais Exú também tem coroa, e é erradamente confundido com o Diabo cristão. Com colonização e a chegada dos primeiros africanos, os padres virão na religião dos negros uma ameaça, pois era a única coisa que ainda unia várias etnias e que muitas vezes eram inimigos na África era justamente a sua crença, como o Orixá Exú, tinha um rito diferente dos outros Orixás, o europeu transformou essa entidade em Demónio, e é por isso que hoje é comum, encontrarmos as imagens de Exú com feições demoniácas, com chifres e rabo.


Sincretismo

- Santo António, São Bartolomeu. Faz a guerra para trazer a paz. Actua sobre a dualidade do homem. Orixá guardião dos templos, encruzilhadas, passagens, casas, cidades e das pessoas, mensageiro divino dos oráculos.


Saudação: Laroyê Exú, Exú é Mojubá! – significa: Olhe por mim Exú, eu me curvo a ti. Exú é poder de Orixá!



As Sete Lágrimas de um Preto Velho

As Sete Lágrimas de um Preto

Velho

Num cantinho de um terreiro, sentado num banquinho, pitando o seu cachimbo, um triste preto velho chorava. De seus olhos molhados, esquisitas lágrimas caiam -lhe pelas faces, não sei porque contei-as...foram sete.
Fiquei intrigado, resolvi aproximar-me e perguntei-lhe. Meu Preto Velho, diga ao seu filho o porquê de tanta dor e sofrimento?


E ele, suavemente respondeu:


    - Estás vendo esta multidão que entra e saí? As lágrimas contadas estão distribuídas a cada uma delas.
    - A primeira, eu dei a estes indiferentes que aqui vem em busca de distracção, para saírem ironizando daquilo que suas mentes ofuscadas não podem conceber...
    - A segunda, a esses eternos duvidosos que acreditam desacreditando, na expectativa de um milagre que os faça alcançar aquilo que seus próprios merecimentos negam.
    - A terceira, distribui aos maus, aqueles que somente procuram a Umbanda em busca de vingança, desejando prejudicar aos seus semelhantes.
    - A quarta, aos frios e calculista que sabem que existe uma força espiritual, e procuram beneficiar-se dela de qualquer forma, e não conhecem a palavra gratidão.
    - A quinta, aos que chegam suavemente, com risos, o elogio na flor dos lábios, mas se olharem bem para o seu semblante, verão escrito: "Creio na Umbanda, nos teus cabocolos e no teu Zambi, mas somente se vencerem o meu caso ou me curarem disso ou daquilo."
    - A sexta, eu a dei aos fúteis que vão de centro em centro, não acreditando em nada, buscam aconchegos e conchavos, revelam seus olhos um interesse bem diferente.
    - A sétima, filho, nota como foi grande e como deslizou pesada: Foi a última lágrima, aquela que vive nos "olhos" de todos os Orixás. Fiz a doação dessa aos médiuns vaidosos, que só aparecem no centro em dia de festa e faltam as doutrinas.

    Esquecem, que existem tantos irmãos precisando de caridade e tantas criancinhas precisando de amparo material e espiritual.Assim, filho meu, foi para esses todos, que viste cair, uma a uma as sete lágrimas de Preto Velho.


Hino da Umbanda

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Sincretismo na Umbanda

Sincretismo na Umbanda


O Sincretismo apareceu com à opressão sofrida pelos negros na época da escravidão e à imposição da religião católica e dos fazendeiros sobre seus escravos. No Brasil, o sincretismo é um fenómeno bastante comum, mas é especialmente relevante na Bahia, onde procurou adaptar-se nas crenças de religiões tradicionais africanas aos rituais da fé Católica, religião predominante no Brasil. O Sincretismo foi uma poderosa arma para os negros conseguirem manter as suas tradições. Sem isso, provavelmente, nunca teriam conseguido manter os traços religiosos que ainda hoje se conservam.

Muitas vezes este sincretismo e a presença de imagens católicas nos terreiros torna-se muito importante para aqueles consulentes que desconhecem a Umbanda e vão para um terreiro cheios de medo e desconfiança, mas normalmente quando chegam ao terreiro logo se sente confortáveis pois encontram algo que reconhecem como sendo sagrado.



OXALÁ – Jesus Cristo, Nosso Senhor do Bonfim. O grande Pai da Umbanda. Senhor da compaixão, do perdão, da sapiência e da fé. Saudação: Oxalá yê, meu pai! ou Exê Babá! – significa: O Sr. Realiza! Obrigada Pai!


XANGÔ – São Jerónimo, São Pedro, São João. São Jerónimo foi quem traduziu alguns livros da Bíblia do hebraico e do grego para o latim e São João pregava a conversão religiosa e baptizou Jesus. Xango é o Deus do trovão e da justiça. Saudação: Caô Cabecilê, meu Pai! – significa: Permita-me vê-lo, Majestade!


OGUM – São Sebastião (BA), São Jorge (RJ). Orixá do ferro, fogo e tecnologia. Ogum é o orixá guerreiro capaz de abrir caminhos na vida e quebrar nossas demandas. Saudação: Ogum Yê, meu Pai! – significa: Salve o Sr. Da Guerra!


OXÓSSI – São Sebastião (RJ), São Jorge (BA). Orixá da caça e da fartura. Senhor das matas, da verdade e do conhecimento. O grande caçador de almas perdidas, grande curador e grande doutrinador. Saudação: Oke Arô, meu Pai! – significa: Dê seu brado, Majestade!


OBALUAYÊ – São Lázaro, São Francisco (BA). Senhor da cura, da evolução e da passagem. Saudação: Atotô, meu Pai! – significa: Peço quietude, meu Pai!


OMULU – São Roque, São Lázaro, São Bento. Senhor do fim, Senhor da paralisação. Saudação: Atotô, meu Pai! – significa: Peço quietude, meu Pai!


OXUMARÉ – São Bartolomeu. Orixá da chuva e do arco-íris, o Dono das Cobras. Dilui e renova os sentimentos doentios e viciados. Saudação: Arroboboi, meu Pai! – significa: Senhor da Águas Supremas!


IBEJI - São Cosme e São Damião. Pureza, leveza, alegria e doçura. Saudação: Salve a Ibejada!


YANSÃ – Santa Bárbara. Orixá guerreira, deusa dos raios, dos ventos e das tempestades. Liberdade, movimento e paixão pela vida essa grande orixá nos traz. Saudação: Eparrei, Yansã! – significa: Salve o raio, Yansã!


OXUM – Nossa Senhora da Conceição (RJ), Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Nossa Senhora das Candeias (BA). Orixá do amor puro e verdadeiro, orixá da alegria e da união. Senhora da águas doces e das cachoeiras. Saudação: Ora Yê iê, ô! – significa: Olha por nós, Mãezinha!


IEMANJÁ – Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora dos Navegantes. É a deusa dos grandes rios, mares e oceanos. A grande mãe da Umbanda e dos Orixás. Representa vida e geração em todos os sentidos. Saudação: Odoyá Yemanjá! Adoci-yaba! – significa: Salve a Senhora da Água!


NANÃ – Sant’Ana. Senhora das águas paradas, do barro e da Sabedoria. Saudação: Saluba, Nanã! – significa: Salve a Sra. das águas Pantaneiras!


EGUNITA – Santa Sara de Kali. Senhora do Fogo vivo e divino. Sua maior qualidade é a purificação. Saudação: Kali Yê, minha Mãe! – significa: Salve a Senhora negra, minha Mãe!


OBÁ – Santa Catarina, Santa Madalena. Obá é a orixá que aquieta o racional dos seres e esgota o conhecimento desvirtuado. Saudação: Akirô Oba Yê! – significa: Eu saúdo o seu conhecimento, Senhora da Terra!


OYÁ – Joana D’arc. Orixá do Tempo, passado presente e futuro (tempo cronológico) e sua maior acção é no sentido religioso, onde ela actua como ordenadora do caos religioso. Saudação: Olha o Tempo, minha mãe!


EXU -Santo António, São Bartolomeu. Faz a guerra para trazer a paz. Actua sobre a dualidade do homem. Orixá guardião dos templos, encruzilhadas, passagens, casas, cidades e das pessoas, mensageiro divino dos oráculos. Saudação: Laroyê Exu, Exu é Mojubá! – significa: Olhe por mim Exu, eu me curvo a ti. Exu é poder de Orixá!


O que é a Umbanda


Olá meus irmãos, que Oxalá ilumine os vossos caminhos, axé!!


A Umbanda é uma Religião, pois tem liturgia, filosofia e ritualística própria.
Embora alguma
s pessoas afirmem que a Umbanda é apenas uma seita que deriva dos Cultos Afro-Brasileiros que deram origem aos Candomblés, mas na verdade, a Verdadeira Umbanda muito pouco tem a ver com os mesmos.
A Umbanda é uma Religião monoteísta, apesar de cultuar Orixás do divino panteão africano, acredita apenas na existência de um único Deus « Olorum », pois para a Umbanda os Orixás são as manifestações ou essências de Olorum.
É uma Religião univ
ersal aberta a todos, apesar de ser essencialmente uma Religião Brasileira, já chegou a todo lado, encontrando fieis umbandistas nos mais diversos paises do mundo.
A Umbanda juntou vários elememtos de Cultos Africanos, Indígenas,
Espíritas (Kardecistas) e do cristianismo.

UMBANDA foi o nome dado ao culto criado pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas,
cujo médium era o Sr. Zélio de Moraes, em 16 de novembro de 1908, no bairro de Neves em Niterói.

A Umbanda tem como princípios a pratica de caridade, fé, amor pelo próximo , respeito por todas as formas de Vida, respeito por todas as manifestações de fé, independentemente da Religião que seja.

O que é importante sabermos ?


a) - A Umbanda é uma Religião!

b) - Tem um Único Deus «OLORUM»

c) - Para a Umbanda os Orixás são as manifestações ou essências de Olorum.

d) - A Umbanda não é culto Afro – mas sim BRASILEIRO!.

e) - A Umbanda sofreu inúmeras modificações, tanto nos seus objectivos como nas sua práticas e rituais que absorveu dos Cultos Afro, do Catolicismo e até de filosofias orientais.

f) - Umbanda foi o nome com que o Caboclo das Sete Encruzilhadas baptizou o movimento religioso criado por ele.

g) - O Sr. Zélio de Morais foi o Médium do Caboclo das Sete Encruzilhadas. (Num próximo post desenvolverei mais a história do Sr. Zélio de Morais e do Caboclo das Sete Encruzilhadas).

h) - Na Umbanda não sacrificam animais!!

i) - A Umbanda é Caridade, Amor, Fé, Paz, Respeito por todos, Respeito por todas as Formas de Vida e por todas as Religiões sejam elas quais forem!